Paris – Charme e requinte da Île Saint-Louis

Banda de blues na Ponte Saint Louis

Eliane Moreira (texto) e Renato Alves (fotos)

Os guias turísticos sobre Paris falam muito an passant da Île Saint-Louis. Uma injustiça. Como menosprezar um pedaço de terra no Rio Sena cercado por Paris por todos os lados?

Fachada da loja L'Arche de NoeSaint-Louis é um mimo. Pequenininha (são só oito ruas), tem lojinhas que nos fazem voltar à infância, como a L’Arche de Noé, e estimulam a imaginação, como a colorida Pylones. Tem ainda muito requinte com seus prédios seculares e charmosos restaurantes. Por isso não se engane: mesmo relegada pelos guias, a Saint-Louis não é barata.

Brinquedos na vitrine da L'Arche de NoeO escritor gaúcho Luís Fernando Veríssimo confidenciou: “depois de assaltar o Banco do Brasil, é na Île Saint Louis que eu irei morar.” Se bem que o cantor e compositor carioca Chico Buarque não assaltou nenhum banco, e tem um apartamento na ilha…

Música e teatro

De qualquer forma, vale (e muito!) o passeio. Principalmente se você chegar pela Ponte Saint Louis. Interditada ao trânsito, é palco para apresentações de artistas de rua e até bandas de blues. Pode haver maior deleite que se sentar às margens do Rio Sena, ouvindo blues, tendo a Île Saint-Louis pela frente? Se você ainda tem alguma dúvida, fique com o restante do texto do Veríssimo:

Rio Sena em torno da Ile Saint Louis“Comprarei a cobertura de um prédio do século 17, mas com elevador deste século, e passarei meus dias no terraço, de casaco de veludo bordeau e com um vinho idem na mão, fiscalizando o tráfego do rio. Depois de rodear a ilha, com suas árvores e seus cais tranqüilos, rumamos para uma das suas instituições mais famosas: a sorveteria Berthillon. Na verdade, existem várias sorveterias Berthillon na Île Saint Louis, e todas vendem o mesmo sorvete fabricado na loja matriz da rua central, considerado por muitos como o melhor do mundo. Eu escolho o de marron e o de maçã. Você, claro, pode escolher o que quiser, só então peça para provar o meu. Advogo a solidariedade humana em todas as situações, menos na partilha do sorvete Berthillon.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s