Istambul (3) – Os segredos das mesquitas

Interior da Mesquita Azul

Helena Mader (texto e fotos)

Frente a frente, os dois maiores e mais famosos monumentos de Istambul disputam a atenção dos turistas. A localização não é mero acaso. A Mesquita Azul, a poucos metros da Santa Sofia (veja post anterior), foi construída para disputar espaço com a antiga catedral ortodoxa. Em 1606, o sultão Ahmet quis construir um prédio maior e mais imponente que a Hagia Sofia. Encomendou o projeto de um templo grandioso, que comprovasse a superioridade dos arquitetos otomanos sobre os predecessores bizantinos.

Homem vende artesanato na frente da Mesquita AzulPara decorar essa obra prima do Império Otomano, o sultão mandou decorar o interior com mosaicos feitos com mais de 20 mil azulejos em cerâmica azuis, que vieram especialmente da região turca de Iznik.

O nome da mesquita vem justamente dos adornos utilizados em sua decoração. Mas o local também é conhecido como Mesquita Sultão Ahmet, em referência ao imperador que concebeu o projeto do templo. Como determina a religião, não há muitos ornamentos nem imagens. O ambiente vazio, constantemente à meia luz, é iluminado por um imenso e redondo lustre, de quatro toneladas, com pequenos candeeiros.

Além do projeto ambicioso e da beleza das cerâmicas, a Mesquita Azul é a única do mundo com seis minaretes. Só em Meca, na Arábia Saudita, há templos com mais torres.Mesquita Azul e seus seis minaretes

Fiéis rezam na Mesquita AzulPeregrinação

De tão conhecida e celebrada em todo o mundo muçulmano, a Mesquita Azul serviu como ponto de partida para caravanas de peregrinos que rumavam em direção a Meca, a cidade sagrada do Islamismo. Mas a atração ultrapassa os limites da religião muçulmana. A beleza da Mesquita Azul foi reverenciada até pelo papa Bento XVI, em novembro de 2006, quando esteve no local em sua visita oficial à Turquia.

Se olhar para o teto, com sua gigantesca cúpula, é um deleite para o visitante, pisar na Mesquita Azul também causa sensações. O chão do interior do templo é totalmente coberto por um tapete de fundo vermelho. O piso é confortável para deixar o ambiente mais acolhedor e para que os muçulmanos possam se ajoelhar, voltados em direção a Meca. Para dar a direção exata, há um mirhab — altar que mostra para onde o fiel deve se voltar — feito de mármore branco de Marmara. Na mesquita, há uma área as mulheres fazerem a prece separadamente.

Assim como nas outras mesquitas da cidade, os visitantes não podem entrar nos horários de prece. É preciso esperar os fiéis saírem para poder apreciar o interior da Mesquita Azul. Não é necessário comprar ingresso, mas há um quiosque na saída para que os turistas possam deixar contribuições em dinheiro para a manutenção do local. 
 
Mesquita NovaOutras mesquitas

A Mesquita Azul é a mais famosa de Istambul, mas há outros templos na cidade tão belos e imponentes quanto ela. Ao todo, são cerca de 2 mil na cidade. A segunda maior é a mesquita de Suleymaniye.

Perto do Chifre de Ouro — um pedaço de mar com 7km de extensão na parte européia de Istambul — ela foi construída por volta de 1550, devastada por um incêndio em 1660 e castigada pelo terremoto de 1766.

Comerciantes diante da Mesquita NovaA Suleymaniye está em reforma. Os visitantes que esperam o fim das preces se decepcionam com os tapumes. O turista só tem acesso a uma minúscula área. Mas é possível apreciar um pouco mais da construção com fotos do seu interior. O fim dos trabalhos é previsto para 2009.

A Yeni Camii, ou Mesquita Nova, também é importante ponto de peregrinação de fiéis e turistas. Fica ao lado do Grande Bazar e próximo à ponte Galata, que cruza o Chifre de Ouro. Perto de tantas atrações, o viajante certamente passará diante da mesquita. No fim da tarde, há ainda o fluxo dos visitantes do Bazar e usuários dos ferry boats.Vista aérea da Mesquita de Suleymaniye (ao alto) e da Mesquita Nova, com a Ponte Galata

Mulçumanos se lavam antes de entrar na Mesquita NovaObservando os rituais

Observar de longe o entra-e-sai dos templos religiosos é uma das melhores experiências para quem visita Istambul. Enquanto aguarda o horário adequado para entrar na mesquita, o turista pode acompanhar os rituais que antecedem as rezas. O fiel chega e vai direto aos lavatórios localizados na parte externa. Senta-se, arregaça as mangas e começa a lavar os pés. Em seguida, esfrega o rosto, os braços, as mãos e lava a boca com água.

Depois de devidamente limpo, o muçulmano retira os sapatos na entrada da mesquita e ruma em direção ao interior do templo para fazer suas preces.

Muçulmana se lava antes de entrar na Mesquita NovaEm todas as mesquitas, é proibido entrar durante as orações. Também é necessário vestir roupas adequadas. Mulheres não podem usar roupas curtas nem deixar as pernas à mostra. No verão, devem ter sempre um lenço na bolsa para as visitas. Mas as desprevenidas não perderão a oportunidade de entrar nos templos: a maioria oferece uma espécie de canga para cobrir o corpo.

Mulheres no interior da Mesquita AzulO chamado para as cinco rezas diárias, conhecido como ezan, também impressiona. O canto hipnótico é entoado do alto dos minaretes para convocar os muçulmanos a orarem. A voz dos muezins — responsáveis pelo canto — desperta devoção até entre católicos, judeus ou ateus.

Hoje em dia, na maioria das mesquitas é raro encontrar um muezin autêntico. São gravações que ecoam do alto dos minaretes. Em algumas partes de Istambul, como a região de Sultanahmet, as vozes que saem das diferentes mesquitas se misturam no ar. O reflexo involuntário é seguir na direção da música, rumo à mesquita mais próxima.

Anúncios

2 comentários em “Istambul (3) – Os segredos das mesquitas

  1. Gostei de olhar as Mesquita,mais ainda,e a Mesquita Azul, muito bonito,lindo, adequado, a pratica da fe. meus parabens ao povo.
    JHWV Trento/Italia

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s