As noivas de Moscou

Foto de Renato Alves

Noivos na Praça VermelhaEliane Moreira (texto) e Renato Alves (fotos)

Ao pisar na Praça Vermelha pela primeira vez em uma ensolarada manhã de sábado, encontrei mais que o vermelho Kremlin e a multicolorida Catedral de São Basílio. Em meio a milhares de turistas de todas as línguas e aos imponentes monumentos, mulheres vestidas de branco chamavam a atenção dos estrangeiros. Eram as noivas de Moscou. E não eram poucas.

Por meio da minha guia moscovita, que falava um claro espanhol — sem guia na Rússia tudo fica mais difícil –, soube que essas noivas vêm das províncias para se casarem na capital russa. Até o fim do comunismo, os noivos só podiam fazer a cerimônia onde moravam. Agora, os casais vão a uma igreja ou a uma repartição pública oficiar o enlace em qualquer parte do país.

No caso de Moscou, após a cerimônia, vem o inusitado. Os noivos e os padrinhos tomam uma limosine — tem até Hummer com três eixos, como um caminhão — ou um carro todo enfeitado com flores e tiras de papel e se dirigem às principais atrações da cidade.

Os noivos e seus convidados — que geralmente seguem em carro próprio ou dentro de uma van — costumam fazer um city tour completo.

Na Praça Vermelha, alguns deixam flores junto ao Túmulo do Soldado Desconhecido, na área externa do Kremlin, e no Mausoléu Lênin, onde está exposta à visitação pública a múmia do maior ídolo soviético, Vladimir Ilitch Ulianov, o Lênin, fundador do Estado soviético, mítico e cultuado herói da revolução russa. Já foi mais, no período comunista.

Caixão de vidro

Morto em 1924, o líder da Revolução Russa, Vladimir Lênin, nunca foi enterrado. 

Corpo de Lênin em seu Mausoleu/Foto de divulgaçãoSem contar as ausências para receber retoques, o corpo de Lênin permanece envolto a um caixão de vidro desde 1º de agosto de 1924 no mausoléu da Praça Vermelha, a exceção de 1.360 dias durante a Segunda Guerra Mundial, quando foi levado a Tiumen, na Sibéria.

O mausoléu de mármore e rocha é local de peregrinação desde a morte de Lênin, mas a cada ano as visitas diminuem e aumentam as vozes partidárias do fim a este culto à personalidade. No entanto, a maioria de russos disse em uma pesquisa publicada recentemente que o corpo do ex-líder soviético deve ser mantido na Praça Vermelha.

Noivos na Praça VermelhaSe, assim como as noivas, quer ver o corpo de Lênin, igualzinho ao dia em que morreu, é preciso chegar cedo, antes das 9h. A atração é gratuita, mas tem acesso limitadíssimo. A visitação pública vai das 10h às 13h e o local fecha alguns meses para o trabalho de conservação.

Na entrada, alguns visitantes deixam flores e depois seguem contornando silenciosamente a urna onde se pode ver, fortemente iluminado, o corpo de Lênin, deitado, de terno e sapatos, a cabeça e as mãos visíveis. Parece tratar-se de de um boneco de cera, mas, mas graças a uma avançada técnica de embalsamento, é mesmo o corpo do velho líder soviético.

Fotografias e filmagens são proibidos no interior do Mausoléu. 

Moscou - Noiva 4Champanhe e caviar

Voltando à Praça Vermelha, mais noivas. Elas andam acompanhadas dos noivos — às vezes em ternos de gosto duvidoso –, fotógrafos, cinegrafistas, padrinhos, parentes e amigos. Todos com roupa de festa.

Os mais jovens carregam garrafas de champanhe e copos de plástico. Bebem sem parar. Para comer, um pouco de bolacha com caviar, produto farto na Rússia.

A guia explica que aqueles que moram no interior do país e fazem questão de se casar em Moscou também não abrem mão de, como qualquer turista, posar para fotos e vídeos nos principais monumentos da capital russa.

Por isso, com o tempo, a presença das mulheres vestidas de branco já passa a fazer parte da paisagem e não chamar mais a atenção de quem também quer conhecer a metrópole que mistura a arquitetura e costumes dos tempos dos czares e dos comunistas. Mas vale a pena fotografar algumas delas, pelo incomum e a beleza da maioria.

Em tempo: ao contrário dos brasileiros, os russos acreditam que casar em maio dá azar.

Convidados de casamento em Moscou

Moscou - Limosine de casamento

 

Anúncios

2 comentários em “As noivas de Moscou

  1. Jefferson,

    usamos os serviços da Tchayka, empresa localizada em São Paulo, especializada em Rússia. Com eles contratamos a hospedagem,os traslados do e para o aeroporto, os passeios guiados e o voo de Moscou a São Petersburgo. O site deles é http://www.tchayka.com.br. Recomendo!

    Renato

    Curtir

  2. Excelente seu relato sobre a Rússia. Parabéns!!!
    Estou pensando em ir por conta própria e imagino ser difícil se localizar devido ao alfabeto; reparei que você comentou sobre sua guia falar am espanhol. Poderia me informar o nome da guia ou da agência e seus contatos? Pretendo reservar hotel e traslado para facilitar minha vida na chegada, mas nas cidades penso ser de grande ajuda alguém que fale espanhol ou portugês.
    Desde já agradeço a atenção dispensada.
    Um grande abraço,
    Jefferson

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s