O essencial de São Petersburgo

Museu Hermitage / Foto de Renato Alves

Igreja da Ressurreicao - foto de Renato AlvesSão Petersburgo já teve seu nome mudado para Petrogrado, em 1914; com a morte de Lenin, em 1924, foi rebatizada de Leningrado; em 1991, a população decidiu, em referendo, pelo retorno do nome original.

À beira do Mar Báltico, a linda cidade nasceu de um sonho de grandeza de um czar, Pedro, o Grande, há mais de 300 anos.

A aristocracia russa tinha pendores iluministas, falava francês e queria a sua própria Paris. Daí surgiram palácios magníficos, jardins como o de Luxemburgo, igrejas que se assemelham ao Vaticano, belos acervos de arte.

O Forte de São Pedro e São Paulo, construído para deter os ataques suecos no século 18, tem igrejas, túmulos e algumas das celas mais famosas da Rússia, onde ficou presa gente do porte de Alexis, filho do próprio Pedro, o Grande.

Dois de seus museus são imperdíveis: o Hermitage (foto acima), onde há 150 mil obras de artistas como Matisse e Kandinsky, e o de cera do Palácio Beloselski, que conta de maneira lúdica a história do país.

A cidade é famosa também por seu ótimo jazz. Vá conferi-lo no JFC, enquanto saboreia as ótimas vodcas russas.

Sao Pertersburgo / Foto de Renato Alves

Anúncios

3 comentários em “O essencial de São Petersburgo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s