Aéreas cobram até por travesseiro


Camila Veras Motta e Talita Ribeiro, da Viagem e Turismo

Desde o último 10 de maio, cobertores e travesseiros são vendidos a bordo nos voos domésticos da American Airlines a US$ 8. Absurdo? Pois saiba que a também americana Jetblue começou a cobrar para aplacar o frio de seus passageiros ainda em 2008. Já a US Airways vende seus sleep kits desde o ano passado.

Há pelo menos dois anos, companhias aéreas de todos os continentes, low-cost ou não, têm ensaiado cobranças pelo serviço de bordo. A justificativa é uma suposta necessidade de reduzir os custos operacionais para enfrentar a crise econômica, o custo do combustível e a concorrência.

Gostem os passageiros ou não, a inclusão irritante desses custos está passando de tendência a praxe. Outra low-cost americana, a Spirit, por exemplo, anunciou recentemente que, a partir de agosto, as bagagens de mão que tiverem de ser armazenadas no compartimento superior da aeronave custarão US$ 45 a seus donos.

As refeições em voos domésticos da Continental, por sua vez, deixarão de ser gratuitas a partir deste segundo semestre. Por aqui, a coisa também está pegando: a Azul cobra R$ 20 por 7 cm a mais de espaço entre as poltronas das cinco primeiras fileiras; e a TAM, US$ 50 pelos assentos preferenciais e próximos às saídas de emergência em voos aos Estados Unidos (Miami, Nova York e Orlando).

A irlandesa Ryanair — que ganhou notoriedade porque costuma cobrar £ 20 por quilo de excesso na bagagem (que já custa £ 15 para ser despachada) e £ 40 pela reemissão de um cartão de embarque no aeroporto — vai aumentar para £ 20 a tarifa por mala despachada em julho e agosto e ainda não descartou seu antigo e polêmico desejo de cobrar £ 1 pelo uso do banheiro durante o voo. Segundo a assessoria da empresa, eliminar dois ou três banheiros do avião ajudaria a reduzir o custo da operação — e o preço das passagens.

Numa prova canhestra de suas boas intenções, a Ryanair disse estar disposta a doar a receita gerada pelo uso dos banheiros a instituições dedicadas a pessoas com incontinência urinária.

AS NOVAS TAXAS

American Airlines: Cobertores e travesseiros – US$ 8
Spirit: Uso do bagageiro para mala de mão – US$ 45
Azul: Mais 7 centímetros entre poltronas – R$ 20
TAM: Assento preferenciais e nas saídas de emergência em voos aos EUA – US$ 50

    Anúncios

    Um comentário em “Aéreas cobram até por travesseiro

    Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s