Para se sentir em casa na França

Carol Nogueira, do Le Croissant

A gente tem que admitir que tem seu lado bom ficar em um Ibis: não importa onde se vá, você sabe exatamente o que vai encontrar.

E eu acho isso a coisa mais sem graça do mundo. É exatamente o contrário de tudo o que procura alguém que busca uma viagem pra dentro toda vez que viaja por fora.

Desde a primeira vez que me hospedei em uma gite que não faço outra coisa. Gites são casas de família onde a gente pode alugar desde um quarto até uma estrutura mais ampla.

Ou melhor: gites são casas de família mortalmente charmosas, lindamente decoradas, no campo ou no centro das cidades que você quer visitar, onde a gente pode alugar desde um quarto até uma estrutura mais ampla.

Há as mais simples e há as fofíssimas, que nem sempre são baratas. Confesso que decidi pela Rosebud em Honfleur por causa… dos desenhos no site. Adivinha? Madame Barberi Le Cesne é ilustradora e faz gravuras em cobre!

Ficamos horas conversando sobre isso, sobre filhos e netos, sobre a macieira mais sábia que eu já conheci na vida, sobre o métier de anfitriã e sobre a Dilma.

É menos óbvio e mais difícil de encontrar que um Ibis. Como quase tudo de bom na vida.

Carol Nogueira é brasileira, jornalista, mãe do João e do Pedro e mora em Paris.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s