Tudo sobre a lendária Rota 66

Turismo, do Correio Braziliense

A Rota 66, rodovia histórica com quase 4 mil quilômetros, já foi retratada em diversos livros e filmes, além de ser tema de músicas conhecidas. Uma das obras que mais chamaram atenção, no entanto, foi On the road, considerada a bíblia do movimento beat, escrita pelo norte-americano Jack Kerouac. Nesta sexta-feira, estreia, no Brasil, o filme homônimo, dirigido por Walter Salles, que exibe como cenário as paisagens do Velho Oeste, com seus cafés de beira de estrada, Cadillacs circulando na pista e pessoas pedindo carona em busca de aventura e liberdade.

Hoje, a Rota 66 foi desativada. Mesmo assim, vários trechos estão conservados e alguns foram revitalizados. O trajeto conta com uma boa rede de lanchonetes, hotéis (ou motels, como são conhecidos nos EUA), museus, parques, postos de gasolina abandonados e cidades-fantasmas, atraindo turistas de todo o mundo. As agências de viagem estão de olho nesse público aventureiro e têm pacotes para cruzar a rodovia, que incluem aluguel de motos (ou carros) e equipe de apoio. Veja um roteiro que reúne as conhecidas atrações do fim da década de 1940 — época em que se passa a história do livro/filme — e também as erguidas recentemente. É hora de arrumar a mochila e cair na estrada.

Associações mantêm os locais históricos

Enquanto a maioria dos viajantes percorre as estradas com pressa, querendo chegar logo ao destino, outros preferem aproveitar o caminho. É o caso dos personagens Sal Paradise (Sam Riley), Dean Moriarty (Garrett Hedlund) e Marylou (Kristen Stewart) do filme Na Estrada, dirigido pelo brasileiro Walter Salles. A história, baseada no livro On the Road, de Jack Kerouac, se passa no fim dos anos de 1940, uma época em que muitos jovens estavam desbravando o Oeste dos Estados Unidos pela mítica Rota 66.

A rodovia histórica mais famosa do mundo, também conhecida como Mother Road (estrada-mãe), foi estabelecida em 11 de novembro de 1926. Começa em Chicago, Illinois, e termina às margens do Oceano Pacífico, em Santa Monica, 8km depois de Los Angeles, Califórnia. São, no total, 3.940km de extensão, que atravessa mais outros seis estados: Missouri, Kansas, Oklahoma, Texas, Novo México e Arizona. O objetivo era ligar o país de leste a oeste, já que muitas pessoas iam de um extremo a outro em busca de novas oportunidades de vida e de trabalho. Depois, passou a ser o sonho da geração beat percorrer os caminhos da 66 em busca de aventuras e descobertas.

Hoje, a Rota 66 já não é mais a mesma. Em 1985, deixou de fazer parte do US Highway System, o sistema de autoestradas do governo norte-americano. Alguns trechos foram substituídos por rodovias mais modernas e outros foram abandonados. Mas ainda existem muitos locais preservados, graças às associações históricas de cada estado, e que continuam atraindo viajantes do mundo inteiro. Inclusive, há a Rota Histórica 66, com diversas atrações.

Há diferentes opções para se percorrer a Rota 66. Algumas empresas alugam motos e carros para viagem, que podem ser retirados e devolvidos em cidades diferentes. Entre as motos, a queridinha é a clássica Harley-Davidson.

Rodovia das belezas naturais

O segundo maior rio dos Estados Unidos, o Mississippi, é uma das atrações para os viajantes da Rota 66. É lá que se encontra a ponte de aço Chain of rocks, construída em 1929, que ligava os estados de Illinois e Missouri. Nos anos de 1930, abrigou um importante trecho da 66. Entretanto, o número de automóveis cresceu muito e a ponte ficou estreita. Hoje, a Chain of rocks é usada por pedestres e ciclistas, mas continua sendo um belo cartão-postal e vale a parada.

Uma atração à parte nas proximidades da Rota 66 é a visita a alguns dos principais parques nacionais dos Estados Unidos. Um deles é o Zion National Park, no qual os turistas podem apreciar a paisagem de dentro dos cânions. Outro atrativo é o Lake Powell, uma reserva natural que fica entre os estados de Arizona e Utah.

O mais conhecido entre todos é o Grand Canyon, considerado por muitos viajantes experientes como um dos lugares que toda pessoa deve conhecer antes de morrer. Fica a cerca de uma hora da Rota 66, entrando pela cidade de Williams, Arizona, sendo que o trajeto também pode ser feito de trem pela Grand Canyon Railway. Trata-se de um imenso vale (que se estende por 446km), moldado pelo vento, pelas chuvas e pela erosão ao longo do tempo.

O passeio básico consiste em percorrer as trilhas que margeiam a borda do despenhadeiro, enquanto o roteiro mais rústico é a descida até o fundo do cânion em mulas. Existe, ainda, uma passarela de vidro e aço no alto da encosta, inaugurada em 2007, a Grand Canyon Skywalk. Diversas outras montanhas podem ser observadas pelo caminho da Rota 66. Além de imensidões de desertos, como os de Mojave (Califórnia) e do Arizona.

Inspiração para filmes

A rodovia histórica mais famosa do mundo foi e continua sendo tema de diversas obras cinematográficas, seja como personagem principal ou, simplesmente, o cenário de uma história. Em 1939, o filme As vinhas da ira imortalizou a Rota 66 como o caminho para a prosperidade, com a história de uma família de trabalhadores rurais pobre durante a Grande Depressão de 1929, indo de Oklahoma a Califórnia. Alguns anos mais tarde, em 1969, o longa Sem destino mostrou dois motociclistas viajando pelas principais estradas do Sudeste dos EUA em busca de liberdade e abordando temas como drogas, movimento hippie e estilo de vida.

Em Bagdad Café (1987), depois de brigar com o marido e abandoná-lo na estrada, uma turista alemã caminha até chegar ao posto Bagdad Café. Bagdad fica no Deserto de Mojave e compõe, hoje, mais uma parada no roteiro das cidades-fantasmas da Rota 66. No famoso Thelma & Louise (1991), duas amigas, uma garçonete e uma dona de casa, resolvem sair da rotina e cair na famosa estrada, onde se envolvem em situações complicadas e são perseguidas pela polícia. No filme do contador de histórias, Forrest Gump (1994), entre as várias peripécias do protagonista, estão as cenas em que ele corre pelo país. Foram utilizadas partes da Rota 66 nas filmagens, como o trecho que passa por Flagstaff, no Arizona.

Mais atual, a animação Carros (2006) tem como personagens veículos, que rodam na Rota 66, com cenários inspirados, por exemplo, no Arizona.

Dicas de quem já rodou pela Rota 66

Mesmo muito diferente do que era na década de 1940, a Rota 66 sobrevive também graças aos aventureiros. Desde os trechos abandonados até as tradicionais placas, aos estabelecimentos comerciais, as antigas e as novas construções e as paisagens impressionantes, tudo parece perfeito para viver grandes emoções. A rodovia traz um fascínio inexplicável e é ponto certo para querem realizar um sonho. Confira as histórias e dicas de quem já passou por lá.

“Em abril de 2011, eu e minha noiva realizamos o sonho de percorrer a legendária Rota 66. O percurso escolhido começa em Seligman, Arizona, e termina na famosa cidade Oatman, também no Arizona. Foram 150km deslumbrando paisagens magnificas, retas sem fim, postos de combustíveis desativados, veículos antigos, cidades-fantasmas… Fizemos o percurso de carro e, com a ajuda de mapas, conseguimos encontrar o acesso à Historic Route 66, que tem esse nome porque representa a estrada original, prevalecendo o antigo asfalto, as paisagens, entre outras relíquias. Pernoitamos em Kingman, uma belíssima cidade com uma infraestrutura adequada para viajantes da Rota. Lá, há um maravilhoso clima fresco ao anoitecer proporcionado pelas montanhas. De Kingman até Oatman são apenas 35km, percorrendo montanhas e desfiladeiros. É aconselhável que esse percurso seja feito descansado. O nível de atenção aumenta com a chegada de incríveis curvas limitando a velocidade a no máximo 20km/h. A paisagem é uma recompensa. Ao chegar em Oatman, a sensação é de participar daqueles filmes antigos de faroeste com pequenos teatros improvisados pelos moradores da cidade.”
Sérgio Ricardo Mendes, 33 anos, gerente financeiro

“A histórica Rota 66, estrada mais famosa do mundo, mantém trechos bem conservados e convidativos a serem percorridos, com muitos atrativos e paradas obrigatórias no trajeto. Uma experiência inesquecível! Uma boa opção para iniciar a viagem pela Rota 66 (Route 66) é por Santa Monica, na California, mais precisamente no pier de Santa Monica. A primeira importante parada é em San Bernadino, onde está o primeiro McDonald’s, que hoje funciona como um museu do restaurante. Na Rota 66 está o Emma Jeans Cafe, a casa do Brian Burger, onde foi filmado Kill Bill. Aproveite para saborear o burger. A partir de San Bernadino até Las Vegas, a estrada é incrivelmente reta! No caminho, uma parada imperdível é na cidade fantasma de Calico, localizada a cerca de 18km de Barstow. A cidade foi fundada em 1881, com 40 pessoas motivadas pela descoberta de minas de prata e bórax. A cidade chegou a ter 1.200 habitantes e cerca de 20 saloons. Hoje é uma atração turística, funcionando como uma cidade fantasma, com restaurantes, bares e lojas que ainda mantém o clima de Velho Oeste.”
Juliano Almeida, 30 anos, administrador

Músicas para a hora de cair na estrada

Depois de ler On the Road, Bob Dylan arrumou sua mochila e foi viajar pelos Estados Unidos. Outros músicos conhecidos também disseram que a obra de Jack Kerouac mudou suas vidas e, certamente, influenciou suas composições.

A Rota 66 aparece em canções de jazz, blues e, claro, no rock n’ roll, ritmos que combinam perfeitamente com a viagem feita de carro ou moto. Confira a lista de músicas que o Turismo preparou para você ouvir na hora colocar o pé na estrada.

Ouça aqui

Voos e pacotes para cruzar a Rota 66

Voos
Período: de 8 a 15 de agosto

American Airlines
0300-789-7778
Brasília – Chicago a partir de R$ 2.283,71
Brasília- Los Angeles a partir de R$ 2.329,47

Delta Airlines
(11) 2172-7700
Brasília – Chicago a partir de US$1,150.40 (cerca de R$ 2.287,80)
Brasília – Los Angeles a partir de US$ 1.133,40 (cerca de R$ 2.015,35)

TAM
4002-5700/0800-570-5700
Brasília- Chicago a partir de R$ 4.123,81
Brasília – Los Angeles a partir de R$ 2.701,46

Pacotes
APEX Travel: (11) 3722 3000 – Route 66 & Wild West. Duração: 12 dias e 10 noites. Saídas de São Paulo em 26 de agosto. Inclui: passagens aéreas, traslados, hotéis, seguro viagem, aluguel de moto, guia (road captain), equipe de apoio, veículo de apoio (leva as bagagens e moto reserva). Preço: a partir de US$ 4.595 (cerca de R$ 9.140) para o piloto e US$ 2.255 (cerca de R$ 4.485) para o garupa. Rota 66 com motorhome. Duração: 15 dias. Inclui: passagem aérea Brasília/Chicago e Los Angeles/Brasília, 14 diárias de motorhome C-30 (câmbio automático, direção hidráulica, freio ABS, ar-condicionado de teto, água quente, micro-ondas, chuveiro, fogão, camas e mesa), com pacote de milhas ilimitadas, taxa de devolução e impostos. Retirada do veículo em Chicago e devolução em Los Angeles. Preço: a partir de US$ 1.573 por pessoa (cerca de R$ 3.150) para sete ocupantes. Diária do motorhome: a partir de US$ 80 (cerca de R$ 160).

CVC: 3044-4646 – Contrastes do Oeste. Duração: 10 noites. Saídas: 6 de setembro e 20 de setembro. Inclui: hospedagem em San Diego, Lauglin, Flagstaff, Las Vegas, Los Angeles e São Francisco; transporte terrestre por todo circuito em ônibus, micro-ônibus ou van; passeios em San Diego, Palm Springs, Rota 66, Grand Canyon, represa de Hoover Dam, Las Vegas, Los Angeles e São Francisco; e acompanhamento de guia local em espanhol ou português. Preço: a partir de US$1.888 (cerca de R$ 3.830) por pessoa, em apartamento duplo. De Yellowstone a São Francisco. Duração: 12 noites. Saídas: 4 de setembro e 18 de setembro. Inclui: hospedagem em Idaho Falls, West Yellowstone, Salt Lake, Moab, Grand Canyon, Las Vegas, Los Angeles e São Francisco; transporte terrestre por todo circuito em ônibus, micro-ônibus ou van, passeios em Yellowstone, Gran Teton, Canyonlands, Arches, Mesa Falls, Antelope Island, Monument Valley, Grand Canyon, Rota 66, Las Vegas, Los Angeles e São Francisco e acompanhamento de guia local em espanhol ou português. Preço: a partir de US$2.248 (cerca de R$ 5.770) por pessoa, em apartamento duplo.

ADVTour: (11) 2167-0633 – A Histórica Rota 66. Duração: 15 noites. Saídas de Brasília de 1º de agosto a 20 de outubro. Inclui: passagens aéreas, hospedagem em Chicago, Springfield (Illinois), Springfield (Missouri), Oklahoma City, Amarillo, Albuquerque, Flagstaff, Grand Canyon, Needles e Los Angeles; aluguel de carro econômico com quilometragem livre, seguros, taxas de aeroporto, impostos Locais/estaduais e um motorista adicional; cartão de assistência; auxílio ao passageiro no embarque. Preço: a partir de US$ 2.768 (cerca de R$ 5.610) por pessoa em apartamento duplo.

Intravel: 2626-3241 – Duração: 14 noites. Saídas de Brasília em 5 de setembro e 26 de setembro. Inclui: passagem aérea Brasilia/Atlanta/Chicago/Los Angeles/Atlanta/Brasilia; tour com acompanhamento de guia em inglês e trajeto em Harley-Davidson; hospedagem, incluindo somente taxas locais em Chicago, Springfield, Rolla, Tulsa, Clinton, Amarillo, Santa Fé, Gallup, Williams, Laughlin, Victorville e Los Angeles; seguro viagem. Preço: US$ 11.974 (cerca de R$ 24.290) por pessoa em apartamento duplo.

Nascimento: 3027-7700 – Route 66. Duração: de 15 de agosto a 12 de setembro. Saídas de Brasília. Inclui: passagem aérea Brasília/Chicago/Los Angeles/Brasília, hospedagem em Chicago, Springfield, Tulsa, Amarillo, Santa Fé, Gallup, Williams, Victorville, Laughlin, Santa Mônica e Los Angeles e seguro viagem. Preço: a partir de US$ 5.084 (cerca de R$ 10.345) em apartamento duplo. Opcional de veículo: Chevrolet Equinox ou similar, para retirar em Nova York e devolver em Los Angeles. Preço: a partir de US$ 3.727 (cerca de R$ 7.585).

Leia mais na edição de 11 de julho de 2012 do suplemento Turismo do Correio Braziliense

Anúncios

4 comentários em “Tudo sobre a lendária Rota 66

  1. Boa tarde!
    Muito bom o blog e as dicas. Parabéns.
    Pretendo fazer Las Vegas ao Grand Canyon de moto e gostaria de saber onde é possível alugar apenas a moto.
    Grato.

    Curtir

  2. Boa noite , eu e minha esposa fizemos a rota 66 em julho de 2014 de carro Los Angelis a Las Vegas, muito bom é um sonho rodar por esta estrada totalmente deserta, com postos de gasolina abandonados pelo caminho e uma vista maravilhosa, enfim realizei meu sonho.

    Curtir

  3. ..um sonho de viagem que eu concretizei em 2010! 🙂 get your kicks on the route 66!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s