Mariscos e peixes frescos na costa canadense

PEI, Canadá - Ostras servidas por Jackie Gillis, dona da Pinette River Oyster Co.

PEI, Canadá - Ostras servidas por John Gillis, dono da Pinette River Oyster Co.Renato Alves (texto e fotos)

Se você aprecia ostras, pode degustar o marisco em diversos restaurantes de Charlottetown, a capital de Prince Edward Island (PEI). Mas, se faz questão de comer as melhores, fresquinhas e nas mais diversas formas de preparo, a dica é pegar a estrada. A 30 minutos de Charlottetown, fica a Pinette River Oyster Company, uma pequena propriedade que vive basicamente da pesca e venda de ostras. Mas os seus donos a transformaram em uma atração turística, recebendo os visitantes de forma impessoal, com uma aula sobre o cultivo, a pesca e tudo o que envolve ostras.

As ostras servidas ali, na varanda da charmosa casa de madeira do casal John e Jackie Gillis, são pescadas no rio Pinette, em frente à propriedade. John colhe ostras desde criança, pois vem de uma família de pescadores. “Não há nada que amo mais do que compartilhar a minha paixão por ostras com os visitantes da ilha”, ressalta.

PEI, Canadá - Casa da Pinette River Oyster Co.

PEI, Canadá - Ostras abertas por John Gillis, dono da Pinette River Oyster Co.De sua casa, às margens do belo rio Pinette, no leste de PEI, John mostra como ostras foram colhidas por gerações, usando as pinças de cabo longo tradicionais. Se quiser, o visitante pode entrar em seu barco e aprender como se tira ostras do fundo do rio e as limpam com um alicate. Depois, se junta a John em sua varanda para ver como ele descasca as ostras, com facas diferentes.

Mas o momento mais esperado fica por conta da mulher de John. Enquanto o marido dá a sua aula, ela vai preparando as ostras limpas por ele. A degustação começa quando Jackie traz uma bandeja cheia de ostras sem concha. Pode-se comê-los crus, cozidos ou com um dos muitos molhos oferecidos. Depois, virão mariscos grelhados. Para coroar esta experiência culinária única, o casal oferece bebidas quentes e frias de cortesia.

Lagostas e mexilhões

Também há menos de uma hora de Charlottetown, outra experiência culinária levam os turistas a misturarem o prazer da pesca com o prazer de comer o próprio peixe pescado, grelhado, ainda no barco. O tour é feito pela Tranquility Cove Adventures, sediada em Georgetown, comunidade que vive da pesca.

Georgetown, PEI, Canadá - PEsca de lagosta em passeio turistico por lago

O passeio de duas horas em um bem equipado e confortável barco, com bebidas, biscoitos e frutas incluídas, proporciona ao turista a chance de ver como pegar lagostas, caranguejo e mexilhão por meio de armadihas. Aos passageiros, é reservada uma hora de pesca. Por fim, um churrasco, com peixe fresco a bordo, temperado com a água salgada da baía.

Georgetown, PEI, Canadá - Peixe fresco servido em passeio turistico por lago

Quem comanda a aventura é o capitão Perry Gotell, de 57 anos de idade e 30 de mar. “As pessoas estão sempre interessados em aprender sobre as experiências dos outros, então,  pensei que seria ótimo para oferecer essa oportunidade”, conta. Para quem quer ir além de um passeio tranquilo, de duas horas, ele oferece tours mais longos, com direito à pesca submarina.

IMG_0983

Para se ter uma ideia da satisfação da clientela de Perry, a Tranquility Cove Adventures, ganhou a pontuação máxima no conceituadíssimo site de viagens Tripadvisor em 2012 e 2013.

RESERVAS

Amantes de ostras

Diariamente, a partir de 15 de junho a novembro, com pelo menos 48 horas de reserva. Mínimo de quatro participantes (se houver apenas dois de você, consulte-os para ver se podem adicionar à uma reserva existente). O serviço custa 100 dólares canadenses por pessoa. Tels. (902) 659-2231; jmg@pei.sympatico.ca

Tranquility Cove Adventures

Diariamente, de 1 de julho a 1 de outubro. Para grupos de quatro a 12 pessoas. O passeio de duas horas custa 55 dólares para cada adulto e 45 para a criança. Tels. (902) 969-7184, (902) 652-2551; tca.gotell@gmail.com; tranquilitycoveadventures.com

IMG_1185

Parque Nacional

Em PEI, os amantes da natureza não podem deixar de visitar o famoso Parque Nacional, com dunas, várias ilhas, falésias em barro vermelho, florestas e diversas espécies de animais protegidos, pode ainda aproveitar para fazer caminhadas em terrenos reservados para essa atividade no parque.

Para se ter uma vista panorâmica inesquecível do Oceano Atlântico e do Golfo de São Lourenço, a sugestão é North Cape, famosa por seus moinhos de vento. Muitos faróis, como West Point, Point Prim, Wood Islands e Cape Bear também merecem a atenção.

O turista pode ainda desfrutar de alguns momentos de tranquilidade e aproveitar para descansar nas praias de areia branca de Pinette, Teah Hill ou Head Basin. Há muitas outras praias nesse pequeno atol.

Dizem que não importa onde se esteja na ilha, você nunca estará a mais de 15 minutos de distância. Algumas praias são muito freqüentadas. Outras são praticamente desertas. Algumas têm águas mornas o suficiente para nadar.

Anne of Green Gables

Para muitos estrangeiros, Prince Edward Island (PEI) remete a Anne of Green Gables, um clássico da literatura canadense. Publicado no Brasil sob os títulos Anne Shirley e Anne de Green Gables, é um romance da escritora L. M. Montgomery, publicado pela primeira vez em 1908. Foi escrito como ficção para leitores de todas as idades, mas nas últimas décadas tem sido considerado principalmente um livro infantil.

Anne of Green Gables

Com mais de 50 milhões de cópias vendidas em 40 idiomas, sua história narra o crescimento e as aventuras de Anne Shirley, uma menina órfã enviada para uma fazenda em PEI. Parte do marketing turístico de ilha é baseado nessa ficção.

Os fãs da história têm como maior atrativo a Green Gables, fazenda que pertenceu à família de Lucy Maud Montgomery e inspirou o livro de Anne. Localizada em Cavendish, área rural do condado de Queens County, no centro da ilha, é patrimônio histórico canadense.

Casa de Anne of Green Gables

Ainda em Cavendish, o parque temático de Avonlea, e a loja Cavendish Figurines têm enfeites para que turistas possam se vestir como personagens do livro a fim de posarem para fotos. Lojas de suvenir por toda a Ilha oferecem numerosos alimentos e produtos baseados em detalhes dos romances. São comuns chapéus de palha femininos costurados com tranças vermelhas, assim como garrafas de refrigerante de framboesa.

Em Charlottetown, o Confederation Centre of the Arts tem apresentado o musical Anne of Green Gables em seu palco principal a cada verão nos últimos50 anos.

DICAS

Como ir

A Air Canada é a única empresa aérea com voos diretos entre o Brasil e o Canada. Eles ligam São Paulo a Toronto. De Toronto, a mesma companhia oferece voos com escalas até Charlottetown. Outra opção é ir via Estados Unidos, onde, de cidades como Nova York, há voos diretos para Charlottetown. Navios de cruzeiro fazem excursões regulares com parada na maior cidade da ilha.

Onde ficar

Maior das duas cidades de PEI, Charlottetown é servida de ótimos hotéis, além de pousadas.

The Holman Grand Hotel: Com vistas panorâmicas da Praça da Rainha e do Porto de Charlottetown, este hotel boutique apresenta um saguão de sete andares e refeições no local.

Delta Prince Edward: Em frente à marina e perto de algumas das principais atrações, tem as mais luxuosas acomodações da cidades.

Rodd Charlottetown: Elegante, construído em 1931, apresenta pisos em mármore e tetos abobadados.

Fairholman National Historic: Com quartos lconfortáveis, situa-se numa mansão construída em 1838, no centro histórico de Charlottetown.

IMG_1151

Quando ir

Verão: a melhor época, sem dúvida, com temperaturas entre 20°C e 35°C, quando o visitante pode desfrutar das prais com águas normas.

Outono: tem temperaturas ideais para pegar a estrada para ver as folhas mudando de cor pela província. Grande momento para caminhar ou andar de bicicleta na Confederation Trail. Ou para fazer uma viagem de carro por uma das várias rotas panorâmicas da província com paradas que celebram a colheita de outono. Uma jaqueta leve é ​​tudo o que você precisa para aproveitar temperaturas que variam de 12°C a 18°C.

PEI, Canadá - Ciclovia na Trans Canada Trail 6

Inverno: em janeiro e fevereiro, PEI tem as temperaturas mais frias e os meses com mais neve. Esteja preparado para temperaturas em torno de -3°C. O inverno traz quase 1000 km de trilhas de snowmobile, trilhas pelo interior e caminhos para caminhadas com sapatos de neve.

Primavera: é a estação de pesca e também quando os observadores de pássaros convergem para a província, com temperaturas em torno de 8°C. No fim de abril e começo de maio, as temperaturas começam a aumentar.

O que comer

Os frutos do mar dominam os cardápios dos restaurantes de PEI. Neles, você pode provar as ostras de Malpeque e os mexilhões de Island Blue. Mas a lagosta é quase onipresente, uma preferência local. A ilha também é famosa por suas batatas, maior produtora nacional.

O que comprar

No pier tem restaurantes, música ao vivo e lojinhas. O Confederation Court Mall é a meca das compras da cidade, com mais de 90 lojas. Em matéria de artesanato, há cerâmicas, suéteres de lã, peças em madeira e sabonetes.

2 comentários em “Mariscos e peixes frescos na costa canadense

  1. Muito legal suas dicas aqui. Estou indo para PEI agora em Julho/205 e nas buscas de informações sobre a ilha apareceu seu blog. Valeu pelas ótimas dicas!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s