Os 10 melhores países para visitar em 2016

O melhor para 2016: os 10 países

Do Lonely Planet

Todos os anos, nossa equipe de especialistas se dedica à árdua tarefa de escolher os melhores destinos de viagem para o próximo ano.  Depois de analisar centenas de opções, finalmente saiu a lista da Lonely Planet dos 10 melhores países para visitar em 2016!

Os motivos para visitá-los são muitos, mas só você poderá decidir qual país entrará na sua “wanderlist”. Enquanto você não se decide, que tal já renovar o passaporte? #ficaadica

 

10. Fiji

Píer no mar de Fiji
Foto por Martin Valigursky / Shutterstock

 

O caminho para o paraíso agora está mais fácil. A hedonista Fiji recuperou seu equilíbrio após um golpe de Estado e uma crise constitucional, e os viajantes logo poderão desfrutar do seu Aeroporto Nacional de Nadi. Opções não faltam nesse arquipélago tropical, é só focar na sua: relaxar em um resort de luxo, testar o último esporte radical ou explorar as lindas águas mergulhando, velejando ou até pescando.

 

9. Groenlândia

Turista admirando a incrível vista de Qeqertarsuaq, uma cidadezinha da Groenlândia
Foto por Yongyut Kumsri / Shutterstock

 

Com a menor densidade populacional do mundo, esse canto gelado do planeta oferece muita diversão para os corajosos: você pode assistir ao sol da meia-noite brilhando sobre os glaciares, velejar em meio aos saltos das baleias, passear de trenó puxado por cães na tundra, deslumbrar-se com a Aurora Boreal dançando sobre o lençol de gelo… Em março de 2016, a Groenlândia abrigará os Jogos de Inverno do Ártico, o maior evento desse tipo, além de um festival de música, comida e dança. Que outro momento seria melhor para visitar essa maravilha polar?

 

8. Uruguai

La Mano, escultura em Punta del Este, Uruguai
Foto por Ksenia Ragozina / Shutterstock

 

Estima-se que três milhões de visitantes estrangeiros aterrissarão no Uruguai no ano que vem, mas esse número seria bem maior se mais pessoas soubessem o que a “Suíça da América” tem a oferecer. Espremido entre o Brasil e a Argentina, o Uruguai tornou-se uma sociedade progressiva sem grandes dramas, gabando-se de uma capital pequena, mas perfeitamente formada, Montevidéu, de pampas nos quais você pode encarnar o espírito gaucho e uma vida noturna glamurosa em Punta del Este. Pode contar com o crescimento desses três milhões.

 

7. Polônia

Vista panorâmica de Breslávia a partir da Catedral de São João Batista
Foto por joyfull / Shutterstock

 

Driblando bravamente a recessão, a Polônia possui superpoderes: enquanto o restante da Europa encara altos e baixos econômicos, o número de visitantes nesse país do leste europeu só aumentou, e não dá mostras de diminuir agora que a Breslávia se prepara para o seu papel de Capital Europeia da Cultura em 2016. A Cracóvia também terá o seu minuto de fama com a visita do Papa para celebrar o Dia Internacional da Juventude. Novas rotas aéreas cobrindo Cracóvia, Estetino, Katowice e Gdańsk  deixam claro que esse destino está apenas  decolando.

 

6. Austrália

A Grande Barreira de Coral vista de cima, perto das Ilhas Whitsunday
Foto por atiger / Shutterstock

 

A força do dólar australiano nos últimos anos dificultou a ida de viajantes econômicos para a terra dos cangurus. Mas, com as oscilações da moeda e a queda do preço do combustível, não poderia haver melhor época para conhecer esse país continental do que 2016. Você vai querer desfrutar das grandes vistas, é claro, a começar pela Grande Barreira de Corais, e da paisagem selvagem da Tasmânia: ambas na mira de ameaças ambientais. Não deixe de vê-las agora, enquanto os riscos não se tornam realidade.

 

5. Letônia

Construções medievais em Riga
Foto por Sergei25 / Shutterstock

 

Foram necessários 25 anos para a Letônia espanar as poeiras do comunismo, mas esse tesouro báltico agora está prontinho para comemorar o seu jubileu de prata. O país está ressuscitando antigas tradições, restaurando castelos em ruínas e antigas propriedades rurais escondidas em suas florestas de pinheiros, além de estar transformando sua culinária, antes monótona, em uma legítima representante da alta gastronomia nórdica. A sedutora Riga, enquanto isso, construiu o seu reino como Capital Europeia da Cultura, ganhando infraestrutura e uma rodada de restaurações para acompanhar a sua população, que não para de crescer.

 

4. Palau

Lago Jellyfish, em Palau
Foto por BlueOrange Studio / Shutterstock

 

Palau é, sem dúvida, um dos mais mágicos destinos para mergulho no mundo – e está lutando para continuar assim. Esse longínquo arquipélago no Pacífico transformou 100% do seu território marítimo em um santuário, como uma maneira de proteger esse que já foi apelidado de “Serengeti” do mar. Pode ser que o uso em excesso da máscara de mergulho deixe marcas vermelhas no seu rosto, mas os peixes, corais e outras criaturas dessas águas ricas em nutrientes compensarão esse pequeno inconveniente.

 

3. EUA

Grand Prismatic Spring, no Parque Nacional de Yellostone
Foto por  Lorcel / Shutterstock

 

A melhor ideia já tida pelos Estados Unidos está prestes a completar 100 anos: o Serviço de Parques Nacionais, que cuida dos 59 parques nacionais do país e também de centenas de marcos históricos, celebrará o seu centenário como protetor das belezas do Yosemite, Yellowstone, Badlands e Zion, entre outros. Então amarre logo as botas e embarque nas trilhas desses 340 mil km2 de paisagens milagrosamente bem administradas, de cânions majestosos a pântanos lotados de jacarés, passando por gêiseres ativos. É um verdadeiro triunfo nacional.

 

2. Japão

Templo Fushimi Inari Taisha, em Quioto, Japão
Foto por Pigprox / Shutterstock

 

O Japão. Pode ser o nosso segundo colocado esse ano, mas sempre ficará em primeiro entre viajantes em busca de experiências transcendentais. Nenhum outro lugar do mundo expressa o “moderno, porém tradicional” tão bem quanto a terra do sol nascente. A oferta certeira de Tóquio para abrigar os Jogos Olímpicos em 2020 levantou ainda mais a temperatura dessa cidade febril, embalando uma nova onda de desenvolvimento. Mas, para lá dos subúrbios da capital, o Japão permanece elegante e intrigante, assim como seus belos templos de madeira.

 

1. Botsuana

Viagem de barco pela foz do rio Okavango
Foto por PlusONE / Shutterstock

 

Democrático, progressivo, iluminado – mas, sobretudo, selvagem, o que é um alívio. A jornada de Botsuana de país pobre a uma das sociedades mais estáveis e prósperas da África é inspiradora; o país celebra 50 anos de independência em 2016, e há muito o que comemorar, a começar pela maneira como equilibrou o crescimento econômico com a preservação da suas belezas naturais. Prepare-se para ficar deslumbrado durante sua visita.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s