Causeway Coastal, a rota para fãs de Game of Thrones

Game of Thrones 2.jpg

Do Lonely Planet

A Irlanda do Norte nunca teve que lutar com dragões, mas isso não impediu que sua paisagem selvagem conseguisse um papel de destaque em Game of Thrones.

Dirigir pelos 193 km da estrada Causeway Coastal de Belfast até Derry-Londonderry é fundamental para fãs do programa, e oferece uma lição dramática de história e natureza, do Titanic e fome até o novo caminho no penhasco, e a épica Calçada dos Gigantes.

O Titanic & os Troubles

Belfast é lar dos estúdios onde a maior parte de Game of Thrones é filmada. Não há acesso ao público, mas vale a pena explorar o passado tumultuado da cidade. Das Falls e da estrada Shankill até as chamadas ‘filas da paz’, o Troubles faz uma sombra significativa no presente. Para quem vem de fora pode ser frustrante, mas pule num Black Taxi Tour para ter um vislumbre das complexidades por trás das manchetes. Um dos guias mais experientes é Billy Scott, cujo conhecimento prodigioso vai muito além de política para revelar a rica herança da cidade que foi um centro de poder industrial por trás da construção do Titanic. Aquele navio enorme e condenado, assim como a história marítima da cidade, agora são os temas da exibição mundial Titanic Belfast.

O caminho de Gobbins

Com a cidade no auge no início do século 20, o visionário Berkeley Deane Wise, do Belfast & Northern Counties Railway concebeu várias atrações inovadoras ao longo da bela costa Antrim para estimular os recém-chegados trabalhadores dos estaleiros a entrar em seus trens. O mais popular deles foi o Caminho de Gobbins, que rodeia os contornos de Islandmagee. Anos de vento, chuva e ferrugem fizeram com que fechasse nos anos 1950 para reabrir só em 2015, depois de uma reforma de £7.5 milhões. Enquanto as poderosas ondas do Atlântico açoitavam o penhasco, guias ciceroneavam visitantes pelo passadiço suspenso a fim de espiar botos na elevação Atlântica.

Mapa da Causeway Coastal

Os Vales de Antrim

Em Larne, um pequeno marcador de pedra sinaliza o início da rota Causeway Coastal, que corta pelo County Antrim. Sua finalização foi ofuscada pela Grande Fome em 1845, quando a estrada se tornou uma rota de fuga para migrantes que escapavam pelos vales.

Hoje em dia é uma das rotas mais panorâmicas do Reino Unido. Cerca de 23 mil metros cúbicos de pedra foram estilhaçados de três grandes fluxos de lava para formar um filete estreito de estrada entre mar e altos penhascos, e você pode ver uma rocha diferente na face do penhasco. Os nove vales – Glenarm, Glencloy, Glenariff, Glenballyeamon, Glenaan, Glencorp, Glendun, Glenshesk e Glentaisie – são vestígios dos vales profundos polidos por geleiras 60 milhões de anos atrás.

Causeway Coastal 3

É fácil ver por que os visitantes da locação de Game of Thrones escolhem esta costa de ventos fortes como base para tantas cenas da fantasia épica. Das pradarias em torno da montanha Slemish, onde São Patrício passou seis anos como escravo, até o penhasco rochoso de Fair Head, o século 21 parece mais distante do que um exército de cavaleiros Dothraki. Em Glenarm (Vale do Exército), você pode até se enfeitar com pingentes de leão ou alfinetes de cervo na Steensons, uma ourivesaria familiar que fabricou as joias para a série.

Game of Thrones 3

Vistas da Escócia e colônias de aves marinhas

O desvio de Glenarm até o penhasco Fair Head ao longo da estreita faixa da estrada Torr Head oferece lindas vistas de um estreito da costa que fez as vezes das ilhas de Ferro e das Terras da Tempestade em Game of Thrones.

Causeway Coastal.jpg

Continuando em volta do promontório, você verá o Mull of Kintyre. A Escócia fica tão perto (17 quilômetros) que, num dia bom, a impressão que você tem é a de que consegue atravessar a nado. Em primeiro plano, Rathlin Island tem atuado há muito tempo como um trampolim entre os dois países, lançando St Columba e Christianity às Terras Altas em 563 e dando refúgio a Robert the Bruce durante sua luta pela independência da Escócia.

Hoje em dia ainda é um lugar selvagem e vago, lar de apenas 100 pessoas e milhares de aves marinhas. Focas e êideres ficam dando voltas pelo porto, que conta com serviço de barcos de Ballycastle. Em maio, orquídeas forram as colinas, anunciando o início da temporada de acasalamento de imensas colônias de papagaios do mar roucos, araus, fulmares e gaivotas. É um lugar perfeito para caminhar, com vistas espetaculares para o lado da Baía Murlough.

Aqui é a Calçada dos Gigantes

De fato, Ballycastle é um bom lugar para abandonar o carro para andar pela Causeway Coast Way, que percorre todo o caminho de Portstewart. Ao longo do promontório, o trajeto passa por arbustos brilhantes de tojo, mar cor de rosa e urzes por Carrick-a-Rede Rope Bridge até a pitoresca Ballintoy. Esta parte da estrada é cheia de sets de filmagens: o acampamento do exército de Renly Baratheon no promontório Larrybane na ponte, e Ballintoy substituiu o porto Iron Islands de Pyke.

Giants Causeway

O trajeto continua em torno da extensão de areia da Baía Whitepark rica em fósseis até a Calçada dos Gigantes. Aqui você chega a uma paisagem marcada por elementos naturais que ameniza os horrores de Game of Thrones. As 40,000 colunas poligonais de basalto – que, segundo a lenda, faziam a ligação por água numa calçada gigante até a Escócia, são os vestígios de erupções vulcânicas que lançavam ondas de magma derretido. Esse foi um período sísmico na história da Terra, quando o moderno Oceano Atlântico nasceu e o mundo se transformou de lugar dominado por répteis a um em que mamíferos poderiam vicejar.

Do passado para o presente

Muitos viajantes pegam a Calçada do Gigante e voltam para Belfast, mas vale a pena avançar até County Derry. Aqui você pode ver as românticas ruínas do Dunluce Castle, comer pescada em soro de leite em Harry’s Shack e seguir até Downhill Demesne na praia onde CS Lewis tirava uma folga (e onde a Sacerdotisa Vermelha de Game of Thrones proclamou ‘escura é a noite, e cheia de horrores’). Daqui, faça um atalho por terra até a Montanha Binevenagh, que marca a porção oeste do Planalto Antrim. A emblemática escarpa de basalto tem uma queda vertical de mais de 100m e domina a paisagem. É um lugar mágico ao pôr-do-sol, quando as sombras se reúnem no vítreo Lough Foyle.

Game of Thrones 4

Em Gortmore, uma estátua do deus celta Manannán Mac Lir estica seus braços em direção ao sol que se põe e à cidade de Derry-Londonderry, sentado no conforto atrás de suas muralhas de defesa. Passeios diários em torno dos muros expõem a batalha etno-política que destroçou a cidade por décadas. Em seu centro, duas visões mutuamente exclusivas de identidade nacional e pertencimento. A diferença agora é que os políticos que perseguem esses sonhos resolveram fazê-lo de maneira bem pacífica. A versão grandiosa e sangrenta de Game of Thrones da Irlanda do Norte é só ficção, afinal.

Praticidades

A rota da Calçada do Gigante passa entre Belfast e Derry. A maioria dos voos para a região vai do aeroporto de Belfast City ou de Belfast International. Para percorrer a rota inteira (planeje de 4 a 7 dias), é bom alugar um carro ou encontrar um passeio. Também é possível fazê-la de bicicleta, embora alguns morros sejam um desafio.

Entre as opções típicas e confortáveis para dormer estão Malmaison Belfast,Blackhead Lighthouse, Whitepark House e o recém-inaugurado Bishops Gate Hotel, uma propriedade de interesse público do século 17.

Este artigo foi publicado em Junho de 2016 e foi atualizado em Junho de 2016.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s