San Miguel de Allende, a capital gourmet do México

IMG_5890.JPG

Eliane Moreira (texto) e Renato Alves (fotos)

No início das manhãs de sábado, filas tomam conta das ruas e calçadas do centro histórico de San Miguel de Allende. Moradores e visitantes disputam logo cedo uma mesa nos mais badalados restaurantes e cafés. Os mexicanos, na esperança de conseguir tomar o seu tradicional e pesado café de manhã. Os turistas, ávidos por experimentar o que de melhor há na cozinha local.

IMG_20160919_143310.jpg
Estudantes compram guloseimas na praça central de San Miguel de Allende

LEIA MAIS: San Miguel de Allende, a joia mexicana 

LEIA MAIS: Uma praça faz a alegria em San Miguel de Allende

LEIA MAIS: San Miguel de Allende respira arte

San Miguel de Allende tem se consolidado como um dos principais destinos dos apreciadores da boa mesa. A cidade abriga cafés internacionais e restaurantes de comida contemporânea. Todos em casarões belíssimos, com seus pátios aprazíveis.

20160919_173115.jpg
Interior da Doce-18 Concept House, em San Miguel de Allende

Nada se compara, no entanto, com o que se esconde por trás da fachada de um antigo casarão conhecido como Doce-18 Concept House. Totalmente reformado, seu interior moderninho contrasta com as construções históricas de San Miguel e com a sua própria fachada.

20160919_173044.jpg
Interior do Doce-18 Concept Housee, em San Miguel de Allende

Trata-se de uma imensa galeria multiuso que concentra não só excelentes opções gastronômicas, como lojas que oferecem objetos de arte, moda e desenhos. Além da tradicional comida mexicana, essa casa conceito abriga um café francês, uma hamburgueria, uma pizzaria, degustação de espumantes, uma lojinha de chás e outra das mais variadas combinações de temperos artesanais.

20160919_173142.jpg
Lojas de doces na Doce-18 Concept House, em San Miguel de Allende

Doçura

Vegetarianos e apreciadores de comida têm ainda mais atrativos. Muitos dos restaurantes oferecem saladas e pratos preparados com produtos orgânicos, cultivados em hortas próprias. Os chamados telhados verdes têm se tornado cada vez mais comuns na cidade. Os moradores plantam legumes e pequenas árvores frutíferas para consumo e para trocar com os conhecidos.

Já para os fãs de chocolates e outros doces há lojas como a Nuestros Dulces. Na Rua de Hernández Macías, ela oferece os mais finos doces mexicanos elaborados de forma artesanal, como jamoncillos (à base de leite e açúcar), rompope (à base de ovos), arrayán (fruta cristalizada) e tamarindos cristalizados, entre outros.

IMG_5851.JPG
Grupo de maricahi canta para clientes de restaurante em San Miguel de Allende

O El Tumbagón vende doces de todo Guanajuato, o estado onde fica San Miguel. Entre eles, se destacam o guayabate (de goiaba), o queijo de amêndoas, os doces de leite com coco, o rolo de goiaba, o tarugos (semelhante aos pirulitos), geleias, cocadas, natillhas (creme a base de leite, ovos, açúcar e baunilha), trompadas (à base de mel e sementes de anis) e charamuscadas (à base de açúcar, leite, coco e nozes). Claro, tem ainda a estrela local, os tumbagones (à base de farinha de trigo, ovos, canela e açúcar) com rompope.

IMG_5947.JPG

 

Anúncios

Uma praça faz a alegria em San Miguel de Allende

IMG_6011.JPG
Conhecida como El Jardín, a praça principal do centro histórico de San Miguel de Allende reúne moradores e turistas.Foto: Renato Alves

Eliane Moreira (texto) e Renato Alves (fotos)

Como na maior parte das cidades interioranas, a vida em San Miguel pulsa ao redor de sua principal praça, conhecida como El Jardín. É o ponto de encontro dos moradores e turistas. O coreto faz a festa das crianças. Jovens e adultos preferem os bancos de ferro forjado sob as sombras de loureiros. Neles, descansam, conversam, namoram ou aproveitam a internet grátis fornecida por meio de pontos de wi-fi.

IMG_5858.JPG
Nos fins de semana, bandas se apresentam ao redor da El Jardín, comandando bailes ao ar livre no centro histórico de San Miguel de Allende. Foto: Renato Alves

Nos fins de semana e feriados, grupos de mariachis fazem apresentações públicas e gratuitas. Nas tardes e noites de sábado, a presença dos músicos transforma as ruas ao redor da praça em uma casa de shows a céu aberto, com muita cantoria, dança e bebedeira. Mas tudo sem bagunça. Crianças, jovens e idosos se misturam de forma respeitosa. E ainda há espaço para quem não quer entrar na dança. Sempre há um canto de paz na praça.

IMG_5884.JPG
Gente de todas as idades se reúne ao redor da El Jardín para conversar, paquerar, dança, cantar, beber. Foto: Renato Alves

 

IMG_5864.JPG
Paróquia de San Miguel Arcanjo, em San Miguel de Allende. Foto: Renato Alves

Paróquia

A principal construção da cidade fica em frente a El Jardín. A Paróquia de São Miguel Arcanjo começou a ser construída nos primeiros anos da cidade. Em 1564, estava concluído, com fachada em estilo barroco, mas, entre 1880 e 1890, após uma reforma, passou a apresentar um estilo neogótico, toda em pedras extraídas da região.


LEIA MAIS: San Miguel de Allende, a joia mexicana

Palco de tradicionais feirinhas de comidas e artesanato, com barraquinhas montadas na sua entrada, a igreja também proporciona cenas bucólicas. Em meio a vendedores ambulantes, famílias locais em um passeio de fim de semana, turistas e fiéis, noivas desembarcam em carros de época para suas cerimônias de casamento.

A igreja também sedia a mais importante festa local, que celebra o padroeiro da cidade: São Miguel Arcanjo. O evento acontece na última semana de setembro. Começa com o nascer do sol e termina com a tradicional procissão com a estátua de São Miguel Arcanjo nas ruas do centro da cidade. Paralelamente, são realizados eventos sociais, artísticos, esportivos, culturais, bem como suas famosas touradas.

IMG_5766.JPG
Coreto na El Jardín, a praça principal de San Miguel de Allende. Foto: Renato Alves

Herói nacional

Ainda vizinho a El Jardín, está a casa de Ignacio Allende, o herói insurgente da Independência que dá nome à cidade (leia Para saber mais). Ela abriga um museu dedicado a este personagem e ao seu papel na história do México. Erguido no século XVIII, o edifício tem um estilo barroco e mostra uma coleção de peças originais da época, assim como documentos e objetos históricos desde a fundação da cidade, passando pelo movimento de independência, até a morte de Allende.

PARA SABER MAIS

Histórico de luta

O monge franciscano Juan de San Miguel fundou o assentamento San Miguel el Grande, em 1542. A localidade era um importante ponto de passagem do Antigo Caminho Real, parte da rota da prata que conduzia a Zacatecas. Já um distrito, San Miguel ganhou destaque na Guerra da Independência do México (1810-1821).

Nascido no povoado, o general Ignacio Allende foi um dos líderes do movimento que pretendia tornar a colônia livre da Espanha. Mas soldados o capturaram quando marchava rumo aos Estados Unidos, em busca de armas.

Julgado em Chihuahua, Allende acabou condenado e executado. Exibiram a sua cabeça em Alhóndiga Granaditas, no estado de Guanajuato, com as cabeças de outras três lideranças: Miguel Hidalgo, Juan Aldama e Mariano Jiménez.

Em 8 de março de 1826, o governo mexicano elevou o povoado de San Miguel el Grande à categoria de cidade, sendo o nome mudado para San Miguel de Allende, em honra ao general Allende, herói nacional.

San Miguel de Allende, a joia mexicana

IMG_5847.JPG
Centro histórico de San Miguel de Allende,tombado pela Unesco. Foto: Renato Alves


Eliane Moreira
(texto) e Renato Alves (fotos)

Esqueça Acapulco, Cancún, Playa del Carmen. O destino da moda no México é a pequena San Miguel de Allende. Nada de praias, resorts, tequilas e hordas de jovens norte-americanos. Lá, as atrações são os prédios coloniais que ladeiam as ruas estreitas de pedra, os charmosos hotéis, uma infinidade de galerias de arte, renomados restaurantes e as festas públicas.

IMG_5927.JPG

Localizada entre as montanhas no estado de Guanajuato, a quase 2 mil metros de altitude, San Miguel é considerada por muitos a cidade mais bonita do México. Beleza advinda da combinação casario colorido em tons de vermelho, marrom, rosa e amarelo, canteiros de bouganvilles, igrejas do período colonial espanhol e pátios internos com jardins exuberantes. Tudo muito bem preservado.

IMG_20160920_172224.jpg
As cores fortes são uma marca das construções históricas de San Miguel de Allende


Fundada em 1542, San Miguel também é um dos municípios mais importantes do país. Ele teve papel fundamental na independência mexicana. História contada em museus e em obras de arte espalhadas pelo compacto e seguro centro. Tais importância e beleza lhe renderam, em 2008, o título de Patrimônio Mundial da Humanidade, concedido pela Unesco.

LEIA MAIS: Uma praça faz a alegria em San Miguel de Allende

IMG_5804.JPG
Grupo de mariachi no centro histórico de San Miguel de Allende. Foto: Renato Alves 

As virtudes de San Miguel têm atraído, desde a metade do século passado, aposentados canadenses, norte-americanos e europeus. Eles são cerca de 12 mil dos 70 mil habitantes. A presença dos expatriados e dos turistas a transformam numa cidade cosmopolita. Mas ela está longe de ser só um refúgio para idosos. Jovens não deixam os bares e as casas noturnas fecharem as portas cedo.

IMG_5888.JPG
Jovens em uma tarde festiva na praça principal de San Miguel de Allende. Foto: Renato Alves

A partir deste, publicamos uma série de textos mostrando o que de melhor há nesse cada vez mais disputado destino, onde ficamos por cinco noites, em uma viagem de férias em família, com todos os custos pagos por nossa conta. Para quem quiser conhecer  todas as atrações em volta e praticar as mais diferentes e prazerosas atividades, deve permanecer mais tempo. A satisfação é garantida.